Zero Waste

Você sabe o que é zero waste?

A moda não para! A cada dia milhões de peças de roupas são confeccionadas para alcançar esse ritmo frenético de mudanças e consumo. Com isso, toneladas de tecidos são jogados no lixo como sobra, o que é prejudicial para o meio ambiente (e consequentemente para nós). Em média, são descartados de 15 a 20% do que se produz, impactando na economia, sociedade e meio ambiente.

Por isso, uma produção mais limpa foi unida ao design de moda, fazendo com que se tenha zero desperdício durante a confecção de roupas. Assim, a modelagem das peças deve ser perfeitamente pensada para que seu encaixe não sobre nada de tecido, ou, se sobrar, que ele seja reaproveitado de alguma maneira.

Então, o termo “zero waste” se refere ao desperdício zero, onde o que é criado e confeccionado não gera resíduos extras, ou seja, é um aproveitamento integral de tecido.

Essa ideia parece ser nova né? Mas a verdade é que já era utilizada no Antigo Império (c. 3.000 a.C.) pelos egípcios, que usavam uma espécie de manta e tanga enrolada ao corpo, outros povos, mais tarde, usavam peças retangulares costuradas na lateral, estilo túnica. O kimono é um bom exemplo, pois é usada até hoje.

Claro que o Zero Waste teve referências passadas, porém, é utilizada de uma maneira bem mais complexa que antigamente.

Madame Vionnet, Claire McCardell, Dorothy Burnham foram algumas das pioneiras do Waste Zero.

Alguns (poucos) designers já estão se especializando e utilizando esse método. Timo Rissanen, Holly McQuillam, Julian Roberts e o Mark Liu são alguns dos nomes mais reconhecidos atualmente.

cca4
Modelagem por Timo Rissanen. Podem perceber o encaixe perfeito na segunda imagem, fazendo com que não se tenha sobras, e na segunda foto o resultado.

Porém, tudo tem seus prós e contras. Apesar de ser uma técnica com 100% de aproveitamento de tecidos, a modelagem feita pela técnica Zero Waste é bem mais cara e complexa e necessita de muitas costuras, o que gera mais consumo de energia.

Se interessou e quer saber mais? Te indico dois artigos ótimos e uma apresentação sobre o assunto:

beijos

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.